Crônica: A exclusão do Mostro do Pântano

O jogo ontem já começou quente, o Bona recolheu para fora, o monstro do pântano alegando fraude deste, pois colocou o nome e saiu do clube, em seguida o jogo transcorreu na absoluta normalidade, fui jogar na minha posição de origem (meio campo), onde tive a oportunidade de fazer lançamentos de 30 e 40 jardas para o o Bona e o Xuka, que foram o diferencial de nosso time, jogaram muito, lá atrás estava o meu ídolo Perdigão e Eurípedes e mais outro amigo e o goleiro (Rogério) pegou tudo, quero também destacar a o Rafael (com-a-banha), que jogou muito, e deu apenas um “pitizinho” e não foi expulso pela primeira vez, quero destacar a parabenizar a volta do menino 👦🏽 albino, que tava meio perdido, (segundo ele, anda muito fraco), mas aos poucos voltará a fazer grandes jogos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *